• Bruna Ferreira

Elo da Corrente: Doze Green

A gente fala muito sobre inspiração dentro do Hip Hop, e hoje falamos de um ícone da cultura que é peça chave na construção de tudo que somos, consumimos e curtimos dentro do meio.

Doze Green começou na cena através do Breaking e fazia parte da Rock Steady Crew, acabou se tornando pioneiro da cultura e seguiu no Graffiti que segue até hoje. Doze teve participação nos filmes icônicos da cultura como Style Wars, Wildstyle e também Flashdance.

Inspirou e inspira até hoje pelas cenas e por sua participação na crew pois muito do que vimos foi fundamental na época para a propagação da cena Hip Hop num geral. Em entrevista para a FFW ele afirma: nos anos 80 éramos uma comunidade, era a introdução da cultura, algo que só quem fazia parte daquilo conhecia. Hoje isso atinge pessoas que não são ligadas ao movimento, mas curtem a arte, e isso é positivo, como o reconhecimento de um trabalho.

Doze também se auto declara um amante da cultura de toda América Latina, que inclusive, escolheu o Brasil pra chamar de lar.

A maior escola do graffiti é a rua. Ali você desenvolve o seu estilo, vê outros trabalhos, conhece outros artistas e aprende a fugir e a correr.

Em entrevista ao Yo Raps MTV em 1998 visitando o Brasil na Casa do Hip Hop de Diadema, Doze fala sobre seu início na cultura Hip Hop.

Hoje Doze segue sendo inspiração nessa corrente. Com tanto acesso a informação nessa era digital, nos esquecemos que a cultura Hip Hop ainda é jovem, e temos a oportunidade de acesso a maioria dos seus pioneiros.

Sobre inspiração, Doze segue sendo símbolo pra nós e pra muitas pessoas que viram os filmes, que veem nas fotos de Martha Cooper os seus graffitis e isso de certa forma nos impulsiona, pra também fazermos a diferença na nossa época com as condições que temos e também deixar um legado e condições pra que outros e outras venham depois de nós.


E claro, deixar o guri mais estiloso vestindo Nest Panos hahaha.

Agora nas mãos dele que víamos só nos filmes e livros, o nosso livro e o nosso filme.

Louco né? O Hip Hop é realmente surpreendente. Capaz de transitar em outra época, ultrapassar as barreiras da língua e da geografia e conectar quem tá na mesma cena. Obrigado Doze por toda contribuição acreditando na cultura pra que em 2021 a gente esteja levando ela adiante ainda.


Elo da corrente.

Seguimos.

Bruna Ferreira.

Receba as novidades

Valeu por acompanhar essas ideias!

SEGUE A GENTE

CONHEÇA O SITE

nest-panos-hip-hop-support-6603.jpg